Dicas de como se comportar na entrevista

Dicas de como se comportar na entrevista

Pode soar um pouco assustador, mas a partir do momento em que você entra na sala para uma entrevista de emprego, o recrutador começa a te analisar. É claro que isso inclui o seu comportamento como candidato.

É claro que fazer uma boa entrevista é vital para o seu futuro profissional, mas antes de ser chamado para uma conversa na empresa, você precisa ter um currículo que convença o recrutador de que você merece ser ouvido. (Dicas no link www.instagram.com/p/CbKo1foALQP/)

Se preparando para a entrevista

Tenha calma. Antes de começar a pensar em como se comportar em uma entrevista de emprego, é vital garantir que você está bem preparado para a ocasião. Afinal, os detalhes importam. Por isso, veja algumas dicas de como se preparar para a entrevista:

Pesquise bastante: os recrutadores gostam quando o candidato demonstra conhecimento sobre a empresa e a indústria na qual ela opera. Além disso, é vital pensar nas perguntas que você quer fazer para o recrutador, para não correr o risco de esquecer algo e se arrepender.

Treine mais ainda: é verdade que não tem como você saber exatamente o que o recrutador vai perguntar, mas existem algumas perguntas que sempre são abordadas. Faça uma lista delas e vá treinando as suas respostas. Lembre-se que o treino leva a perfeição.

Durma bem: você precisa estar com a mente afiada para poder dar respostas rápidas e precisas. Não subestime a importância de uma boa noite de sono. Garanta que você conseguiu as suas preciosos 8 horas de sono na noite antes da entrevista.

Escolha as roupas certas: ser muito informal é vulgar, ser formal demais pode parecer forçado. Usar as roupas certas é fundamental. Para ver quais roupas você deve vestir na sua entrevista de emprego, leia o guia Roupa para entrevista de emprego.

Seja pontual: você quer causar a melhor primeira impressão possível. Infelizmente, o brasileiro tem o hábito de não respeitar o tempo das pessoas e chegar atrasado. Na hora da entrevista, isso grita falta de profissionalismo e certamente vai pesar contra você.

Leve uma cópia do currículo consigo: prepare-se para entregar uma cópia do currículo presencialmente. Leve uma cópia impressa do currículo dentro de um envelope para não amassar. Entregue-o para o recrutador assim que começar a entrevista.

Seguindo essas dicas, você consegue se preparar bem para uma entrevista de emprego como candidato.

Como se comportar em uma entrevista de emprego

Saber como se comportar pode ser difícil. Existem vários detalhes que você deve prestar atenção. Tome cuidado com gírias, evite gesticular demais e existem muitas outras, que você pode aprender vendo as dicas abaixo:

Desligue o celular: tá aí outra coisa que grita FALTA DE PROFISSIONALISMO. Se o celular tocar durante a entrevista, você já perdeu alguns pontos. O pior é que tem gente que realmente atende as ligações ou responde mensagens no WhatsApp. Não faça isso. Pode fechar portas na carreira.

Trate todos bem: talvez você seja julgado no momento em que você chega. O recrutador pode perguntar sobre o seu comportamento para a recepcionista ou para o segurança. Por via das dúvidas, aja de maneira profissional assim que botar o pé na empresa. Isso pode abrir portas na sua carreira.

Levante-se: quando o recrutador chegar, levante-se e aperte a sua mão. Se você ficar sentado ou não o cumprimentar, isso pode parecer arrogante e aí você já começa a entrevista no vermelho.

Seja profissional: na hora de falar, mantenha uma postura adequada. Evite gesticular demais e sente ereto. Use um vocabulário formal, mas sem excessos. Lembre-se que você está não está falando com um juiz e sim com um recrutador, apesar dele estar de julgando.

Demonstre confiança: confiança é tudo. Para mostrar que você está confiante, olhe o recrutador nos olhos, fale de maneira clara e responda as perguntas de forma objetiva. Vá direto ao ponto. Se a resposta demora, o recrutador pensa que você está tentando enrolar.

Cuidado com a linguagem corporal: boa parte da comunicação humana é não verbal. O recrutador presta atenção no que a sua linguagem corporal fala sobre você.

Se preparar bem antes do dia D, pode ser crucial para você entrar no mercado e seguir seus planos de futuro!

Boa sorte!

 

Fonte: Zety – como se comportar em uma entevista.

PIX: veja como se proteger dos sequestros

PIX: veja como se proteger dos sequestros

Pix: após alta de crimes, veja como se proteger de golpes e sequestros

Sequestros-relâmpago subiram 39% após chegada da ferramenta. Confira dicas de delegado e do Banco Central para evitar riscos

Desde a criação do Pix, prestes a completar um ano de funcionamento, os sequestros-relâmpago voltaram a aumentar substancialmente — 39,1% em São Paulo, de janeiro a julho —, bem como se abriu uma nova gama de possibilidades para quadrilhas aplicarem golpes.

A ferramenta de pagamentos e transferências instantâneas, pensada para facilitar as transações pelo meio digital, exige atenção redobrada para que os usuários não se tornem vítimas de grupos cada vez mais especializados nessa modalidade de delito.

Tarcio Severo, titular da 3ª Delegacia Antissequestro, da Polícia Civil,  buscou as orientações do Banco Central a fim de compreender o avanço desses crimes e listar dicas para diminuir os riscos e como proceder caso os atos sejam consumados.

O delegado afirma que, até a disponibilização do Pix, em novembro de 2020, os sequestros-relâmpago eram um tipo de delito “com índices controlados, adormecidos”, que mês a mês viveu um aumento significativo no último ano.

Isso porque, segundo ele, esse tipo de crime deixava as quadrilhas em condição de risco, uma vez que tinham de ir a caixas eletrônicos para fazer os saques ou usar os cartões em outros estabelecimentos — “Isso os expunha nesse tipo de obtenção da vantagem”, comenta. Porém, o novo meio de fazer as transferências instantaneamente simplificou o processo: “Criou-se uma febre nos criminosos de praticar esse tipo de crime”.

Hoje, com a facilidade, os grupos se especializaram e se dividem entre células, explica Severo. A primeira é responsável pelo “arrebatamento” da vítima, até que seja levada a cativeiro e, por meios violentos ou ameaças, informe os dados bancários e abra seu aparelho celular para a realização das transferências.

Devido à criação do Pix, prossegue o delegado, as quadrilhas criaram uma célula com experiência e conhecimento em informática e nos procedimentos bancários para a transação. “A transferência é instantânea, então ficou mais prática, rápida e mais lucrativa para eles. Por isso, criminosos de outras modalidades, como roubo a residência, a veículos, também passaram a cometer esse tipo de delito”, conclui.

Que cuidados devo tomar para evitar os sequestros-relâmpago?

Acerca dos cuidados relacionados aos sequestros-relâmpago, Tarcio Severo aconselha que, primeiramente, os usuários entrem em contato com seus gerentes bancários e estabeleçam um limite de valor para o Pix e outras formas de transferência.

Além disso, quem possui carro não pode demorar ao sair de casa dirigindo, tampouco ficar por muito tempo parado com o veículo na rua e os faróis acesos ou falando ao celular, “que propiciam uma vulnerabilidade”.

“Criminosos gostam de facilidade, então preferem essas vítimas que não vão conseguir esboçar reação ou tentativa de fuga do local”, diz Severo.

Às vítimas de sequestro-relâmpago, o delegado orienta que a primeira ação após o crime deve ser comunicar a polícia “em todos os casos”. Posteriormente, o cliente deve procurar seu banco, cuja conta teve os valores subtraídos.

(Fonte: R7 – Pix: após alta de crimes, veja como se proteger de golpes e sequestros)

Dicas de Segurança para pequenas reformas

Dicas de Segurança para pequenas reformas

“Dicas de segurança para pequenas reformas”

Pode ser a diferença entre um bom dia de trabalho ou muito ruim. Com muitas pessoas em casa e diversos conteúdos de “Faça você mesmo” ou pequenas mudanças no ambiente, nós resolvemos apresentar algumas dicas de segurança para pequenas reformas em casa.

As medidas de segurança não são menos importantes quando você está lidando com pequenos projetos em casa. Seja você um iniciante ou um proprietário experiente e prático, nunca é demais tomar algumas precauções para que você possa trabalhar com conforto e segurança.


Prevenir incêndios

Sempre mantenha um extintor em funcionamento. Tenha cuidado com panos oleosos ou revestidos com solvente e guarde-os em um recipiente hermético de metal com tampa, de preferência meio cheio com água. Descarte os panos de acordo com as diretrizes da sua comunidade. Para quem reside em apartamento, é bem provável que no corredor do seu andar tenha um extintor.

Sempre use grampos para segurar a madeira

Proteja suas mãos e nunca as use para segurar a madeira com a qual você está trabalhando. Invista em uma boa variedade de braçadeiras de médio porte, para que você sempre tenha a mão certa à mão.

Mantenha um kit de primeiros socorros à mão

Como boa prática geral, mantenha um kit básico de primeiros socorros em qualquer área da casa em que estiver trabalhando – sua garagem, cozinha, oficina, galpão ao ar livre, etc.

Manter iluminação adequada

Em sua casa, a iluminação pode ser um problema de design. Mas na sua garagem, quartinho dos fundos ou estoque – é tudo sobre segurança.

Trabalhe com iluminação superior brilhante que você pode ligar quando entrar no seu espaço de trabalho. É sempre útil também ter iluminação de tarefas. Você pode comprar lâmpadas LED baratas na maioria das lojas de artigos para casa.

Use equipamento de proteção individual

Use óculos de segurança, proteção auditiva, luvas e, às vezes, um respirador de estilo industrial, dependendo do tipo de projeto e das ferramentas que você está usando. A melhor maneira de garantir que você realmente use equipamentos de proteção é tê-los prontamente disponíveis e à mão.

Este equipamento não é muito caro, portanto invista em alguns protetores de ouvido descartáveis, em alguns pares de óculos de segurança, luvas impermeáveis descartáveis, etc. Em seguida, mantenha-os nas áreas em que planeja trabalhar.

Elimine os riscos de tropeçar

É fácil deixar a bagunça do projeto ficar longe de você, mas não é divertido quando você tropeça em uma extensão ou desliza sobre uma mancha de óleo. No final de cada dia, arrume! Então sua casa estará sempre pronta para o próximo dia. A ideia é, antes de começar qualquer reforma em casa, olhe bem os arredores e veja se está tudo sob controle.

Evite trabalhar quando estiver cansado

Está sem ânimo, já podemos dizer que você não deve operar ferramentas elétricas se estiver prejudicado por álcool ou medicamentos. Mas você sabia que estar cansado demais também pode diminuir o tempo de reação pela metade? Achamos que isso é motivo suficiente para salvar o trabalho para outro dia, quando você estiver descansado e alerta.

Sempre se vista adequadamente para o trabalho

Pode ser tentador trabalhar em chinelos quando o sol está alto no céu, mas por que correr o risco de se machucar?

Antes de iniciar qualquer trabalho que envolva ferramentas – especialmente ferramentas elétricas -, reserve alguns momentos para calçar os sapatos fechados, remover jóias penduradas e amarrar os cabelos compridos.

Leva apenas alguns minutos para se proteger. Use o bom senso, e você ficará bem.

Ventilar ao pintar

De um modo geral, a pintura está entre os projetos de pequenas reformas mais seguros em casa – apenas não se esqueça de ventilar a sala. Abra janelas e use ventiladores. Se você estiver trabalhando em um armário ou área difícil de ventilar, considere usar um respirador e trabalhar em intervalos mais curtos.

Leia o manual de instruções

Pode parecer óbvio e pode parecer uma tarefa árdua. Mas, em nossa experiência, é apenas uma boa prática ler o manual de instruções que acompanha qualquer nova ferramenta ou peça de equipamento.

Não há problema em assistir a um vídeo no YouTube ou pedir dicas a um veterano em reformas. Lembre-se de que nem todas as ferramentas e equipamentos são fabricados da mesma forma. Portanto, antes de ligar o interruptor dessa maravilhosa serra circular nova, certifique-se de entender como o seu modelo funciona.

Fique atento ao seu entorno

Mantenha crianças e animais de estimação afastados da área de trabalho ao usar ferramentas elétricas. Eles podem ficar sob os pés e distraí-lo do projeto em questão.

Além disso, sempre desconecte sua ferramenta antes de fazer ajustes nela, como trocar uma lâmina de serra. E se você desligar a energia da sua casa para trabalhar em um projeto elétrico, coloque um sinal de aviso na caixa do disjuntor para que ninguém a ligue inadvertidamente.

Coloque a segurança em primeiro lugar

Esta é realmente a regra número 1. Em essência, isso significa que nenhum trabalho ou projeto de bricolage é mais importante do que sua própria segurança e bem-estar.

Todo projeto pode esperar até você substituir os óculos de segurança quebrados ou aprender a operar adequadamente essa broca sem fio. Se você sempre colocar a segurança em primeiro lugar, terá muito sucesso com seus projetos de bricolage por muitos anos.

 

 

Fonte: Zap em Casa

Crianças x Elevadores

Crianças x Elevadores

 

Com a verticalização das cidades e o crescente número de novos edifícios em todo o País, o uso de elevadores e escadas rolantes tornou-se indispensável para a nossa mobilidade. E, como todo meio de transporte, ao usar esses equipamentos é preciso estar sempre atento às regras de segurança, especialmente quando pensamos nas crianças

Por Andreia Nolasco, Gerente de Serviços da Atlas Schinder

Em abril deste ano, a Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou um projeto de lei (PL 1.371/2020), que proíbe crianças de até 12 anos de andar sozinhas em elevadores. Em Pernambuco, a Assembleia Legislativa do estado promulgou uma lei com a mesma proibição em agosto de 2020. Já na cidade do Rio de Janeiro, a Lei Municipal nº 2.546/97 proíbe a locomoção de menores de 10 anos, se desacompanhados, sob pena de multa ao condomínio. E ainda, no estado de São Paulo, a lei de nº 12.751/98 também determina que apenas maiores de 10 anos podem utilizar os elevadores sem a presença de um adulto.

Vamos entender os motivos. Apesar de o elevador ser o meio de transporte mais seguro do mundo, crianças não têm maturidade para antever riscos e até mesmo tomar uma atitude caso algo venha a ocorrer. Geralmente, entre os pequenos, é tentador apertar vários botões, pular dentro no elevador, tentar impedir que a porte feche e brincar com o interfone. Aparentemente inofensivos, esses gestos podem danificar o equipamento, causar sua parada com a retenção dos usuários na cabina e, até mesmo, um acidente.

Vale mencionar a importância de supervisionar as crianças também ao entrar e sair do elevador. Mochilas, lancheiras, brinquedos podem ficar presos à porta e, ao tentar ‘resgatá-los’ alguém pode se ferir.

A atenção também deve ser redobrada com crianças em escadas e esteiras rolantes. Além de acompanhadas, devem estar de mãos dadas com um adulto e, se possível, segurando no corrimão com a outra mão para evitar qualquer desequilíbrio. Na descida, é importante manter a criança sempre ao lado de um adulto e, na subida, um degrau à frente, se certificando de que o pequeno não esteja pisando nas laterais do equipamento ou no vão entre os rodapés e os degraus.

Outra orientação valiosa: sentar-se nos degraus não é uma opção, é perigoso! A locomoção deve ser sempre em pé. Por fim, os calçados infantis são outro ponto de atenção. Sapatos com sola de borracha podem ter extrema aderência quando em contato com escadas e esteiras rolantes, dificultando o uso do equipamento. No caso dos tênis, a recomendação é checar se os cadarços estão bem amarrados.

Estas são orientações para a segurança de crianças nos elevadores, escadas e esteiras rolantes, tornando as viagens seguras e confortáveis para todos. Assim, a garotada estará pronta para a brincadeira no local correto, sempre!

 

Fonte: Sindiconet

Dicas Anti Golpes

Dicas Anti Golpes

As fraudes e os golpes financeiros mudam todo dia e a melhor forma de prevenção é se manter informado.

Se tiver dúvida, pare, pense e desconfie. Cuide bem do seu dinheiro e das suas senhas

1. Cuidado com as suas senhas

Não compartilhe sua senha com amigos e parentes ou encaminhe senhas por aplicativos de mensagens, e-mails ou SMS. Nunca utilize dados pessoais como senha (ex. data de aniversário, placa de carro etc.), nem números repetidos ou sequenciais (ex. 111111 ou 123456), nem anote senhas em papel, no celular ou no computador.

2. Nunca clique em links desconhecidos

Sempre confira a origem das mensagens ao receber promoções e e-mails que se dizem do banco. Nunca clique em links de promoções muito vantajosas ou que peçam sincronização, atualização, manutenção de token, app ou cadastro. O banco nunca envia e-mails informando que sua conta foi invadida e pede para enviar os seus dados.

3. Cuidado em compras online

Dê preferência a sites conhecidos e confira sempre se o endereço do site é o verdadeiro. Para garantir, não clique em links, digite o endereço no navegador. Sempre use o cartão virtual para realizar compras na internet.

4. Cuidado com o que compartilha nas redes sociais

Um simples post pode dar muitas informações sobre você para golpistas. O que você compartilha pode ajudar bandidos a conhecer seu perfil e comportamento.

5. Cuidados com seu cartão

Nunca entregue seu cartão a ninguém. Os bancos não pedem os cartões de volta, mesmo se houver a possibilidade de fraude ou defeito. Eles também não mandam um portador buscar seu cartão.

6. Ative duplo fator de autenticação

Sempre ative a função de segurança “duplo fator de autenticação” em suas contas na internet que oferecem essa opção: e-mail, redes sociais, aplicativos, sistemas operacionais etc.

7. Confira seu cartão após uma compra

Ao terminar de realizar uma compra na maquininha, verifique o nome no cartão para ter certeza de que realmente é o seu. Sempre confira o valor na maquininha antes de digitar a sua senha. E proteja o código de segurança.

8. Cuidado nas operações bancárias

Sempre confira o nome do recebedor ao pagar um boleto, realizar transferências ou Pix.

9. Não fotografe ou filme a tela do caixa eletrônico ao usá-lo

Nunca envie fotos, vídeos ou capturas de tela pelo celular. Se precisar de auxílio no caixa eletrônico, peça ajuda a um funcionário do banco devidamente identificado.

10. Atenção com ligações

Se receber contato em nome do banco solicitando para ligar para sua Central de Atendimento, ligue a partir de outro aparelho, assim evita que o golpista “prenda” a sua linha telefônica e nunca informe suas senhas.

Fonte: Febraban