Medidas Essenciais de combate à COVID-19 nos Condomínios.

Medidas Essenciais de combate à COVID-19 nos Condomínios.

O mês de março registrou a maior média móvel de casos e mortes por Covid-19 no Brasil e, em consequência, novas restrições de funcionamento e circulação em diversos locais. Entre eles, estão os condomínios, que também devem agir para evitar aglomerações e riscos à saúde dos moradores.

Durante fases mais restritivas, os gestores dos condomínios devem atuar em prol da saúde!

Veja aqui 5 medidas de combate à COVID-19 nos Condomínios.

1 – Medidas de higiene são obrigatórias

Independentemente do tamanho, do número de moradores ou da área de circulação, todos os condomínios devem exigir que moradores estejam sempre de máscara em áreas comuns e intensificar a limpeza, principalmente em áreas com grande fluxo de pessoas

2 – Conscientização de crianças

Com as aulas remotas e restrições de atividades, as crianças podem ficar mais ativas em áreas comuns e de lazer. Por isso, é importante dialogar com os pais sobre os riscos

3 – Proibições em áreas comuns

O bom senso e a conscientização devem prevalecer para criar restrições em áreas comuns. Cada condomínio possui suas particularidades, portanto não é viável fazer uma única recomendação.

4 – Assembleias virtuais

Todas as reuniões presencias devem ser canceladas ou realizadas de forma virtual.

5 – Barulhos

Durante as fases de restrições mais rígidas, os condomínios precisam da solidariedade e respeito de todos os moradores. As famílias, nesse momento, estão dentro de suas residências, o que pode gerar mais incômodo em relação a ruídos. A solução é definir e informar a todos o período permitido para ruídos mais altos, como os causados por furadeiras e martelos, por exemplo.

Faça sua Parte!

 

Fonte Sindiconet

7 dicas para viver em harmonia nos Condomínios!

7 dicas para viver em harmonia nos Condomínios!

Viver em Paz e sem Encrenca é o que todos (pelo menos a maioria) querem!

É importante ter regras

As regras de convivência devem ser claras e os Condômios devem ter fácil acesso para que seja possível um convívio harmonioso. Os moradores e os gestores precisam compreender que estão vivendo em comunidade e o respeito é o fator principal para que todos possam viver em harmonia.

1. Controlar o barulho

Se há algo que incomoda, é o barulho. Claro que, às vezes, é natural fazer um barulho a mais, sobretudo em períodos de mudança ou de reforma do imóvel. Mas, de forma geral, é fundamental controlar o volume dos equipamentos dentro de casa e, até mesmo, o tom de voz.

É preferível usar máquinas de lavar e fazer a limpeza durante o dia, evitando transtornos. Sabe aquela expressão que diz “não faça com os outros o que não gostaria que fizessem com você”? Então, é simples assim! Oriente os condôminos a seguirem esse pensamento. As confusões vão diminuir e o ambiente será mais tranquilo.

2. Animais de Estimação

Para os moradores que têm animais de estimação no seu apartamento, é muito importante que alguns cuidados especiais sejam tomados para que haja uma boa convivência entre todos. A falta de cuidados com os animais e a perturbação do sossego e do descanso dos vizinhos podem se transformar em um grande problema. Por isso, usar as entradas de serviço, utilizar sempre a guia em áreas comuns, limpar as sujeiras feitas pelo animal nas dependências do condomínio e não deixar o animal sozinho no apartamento por muitas horas são algumas atitudes que devem ser tomadas pelos donos dos animais.  Além disso, se caso o animal estiver causando transtornos aos vizinhos, o dono poderá estar sujeito a notificações ou até mesmo ser penalizado com multa, pois estará infringindo as regras estipuladas no regulamento interno e convenção.

3. Apostar na cordialidade

Um simples sorriso e uma frase amigável podem fazer toda a diferença para alguém, tornando o seu dia mais alegre. E o melhor: isso é totalmente de graça. Lembre-se aqui de que gentileza gera gentileza, então, comece você mesmo a distribuir simpatia. Pode ser que os colaboradores e moradores também entrem nesse clima e sejam mais cordiais com o próximo.

4. Ter atenção às regras de segurança

A questão começa no controle de acesso utilizado no condomínio. Independentemente da tecnologia empregada, é importante que todos respeitem as regras dispostas no regimento interno e que não haja qualquer tipo de exceção, tanto por parte da equipe de portaria quanto por parte dos condôminos.

A equipe responsável pelo controle de acesso deve estar atenta aos procedimentos padrões e manter o rígido controle dos cadastros, das checagens e das liberações de pessoal, como moradores, visitantes e prestadores de serviço.

Já por parte dos condôminos, é importante não passar informações a pessoas externas e garantir a liberação de visitantes ou prestadores somente após confirmação junto à equipe. Essas medidas garantem mais segurança em condomínio a todos os interessados e evitam possíveis transtornos.

Em decorrência da pandemia originada pela COVID-19, a equipe de segurança precisa ficar ainda mais alerta sobre as pessoas que acessam o condomínio. É necessário fazer um reforço no protocolo de entrada e o registro dos visitantes e dos prestadores de serviços.

5. Saber usar os espaços comuns

Salões de festa, espaço gourmet, quadras, área da churrasqueira, sala de jogos, espaço kids: essas áreas existem para dar mais conforto e comodidade aos condôminos. É papel dos moradores, nesse contexto, zelar pelo patrimônio do condomínio, entregando o espaço do jeito que encontraram, sempre limpo e organizado.

Em época de pandemia, é preciso redobrar os cuidados nesses locais para evitar a expansão do novo coronavírus, bem como o contágio pela COVID-19. Fale com os moradores e organize um revezamento para o uso dos espaços comuns de modo que seja possível evitar a aglomeração de usuários. Oriente também sobre o uso de máscaras e álcool em gel.

6. Tratar os funcionários de forma cordial

Os funcionários que cuidam da limpeza, da organização e da manutenção do condomínio estão contribuindo para o bem-estar dos moradores. Por isso, merecem a cordialidade de todos, pois não são empregados dos condôminos. Em caso de queixa sobre os serviços, o síndico ou o zelador são os responsáveis por ouvir as reclamações e repassar orientações a esses colaboradores.

7. Vagas de Garagem

As vagas de garagem são também uma questão constante na vida de quem mora em condomínio. Não estacionar o carro na vaga do vizinho sem autorização, não ultrapassar o seu espaço por ter estacionado o carro de forma errada ou por ter adquirido um veículo maior que o tamanho de sua vaga, não usar a garagem como depósito para entulhos, respeitar o limite de velocidade e não buzinar são algumas atitudes que os moradores precisam tomar bastante cuidado, além de muito bom senso e respeito a todas as normas de garagem do condomínio.

 

Essas são dicas básicas, mas muito importantes para quem mora em condomínio viver em harmonia.